DISCURSOS QUE INSPIRAM

Quando nos aprofundamos em linguagem corporal e percebemos que ela representa 55% da comunicação, acabamos não dando a devida importância para as palavras que dizemos. Passar emoção e confiança, por meio da linguagem corporal é muito importante, no entanto é a linguagem verbal que irá recriar as suas ideias na cabeça da outra pessoa.

Já escrevi aqui no blog sobre o poder da linguagem e como podemos transmitir nossas ideias e conceitos por meio dela. Para acontecer a mágica da conexão entre você e o seu ouvinte você deve levar em conta que precisará usar todos os recursos da linguagem: o corpo, a voz e as palavras.

Trazendo nossa atenção para a linguagem verbal, temos que ter o cuidado ao fazer uma apresentação ou palestra, de usar uma linguagem adequada para os ouvintes que estarão ali presentes. Precisamos usar uma linguagem que eles entendam.

Se eu usar termos muitos específicos e técnicos para uma platéia de leigos não estarei comunicando nada. Se eu te falar do pigmento pantone 032U, não vai te acrescentar nada, é como se eu estivesse falando grego, mas se eu usar uma linguagem acessível ao ouvinte que nesse caso seria dizer a cor laranja (pantone 032U), aí sim a linguagem cumpriria o seu propósito.

É mais eficiente você usar a linguagem que a sua platéia tem acesso. Se usar apenas a sua linguagem, seus conceitos e seus valores, você não terá sucesso. É essa linguagem em comum que irá narrar as histórias, explicar ideias e fazer apelos convincentes.

Portanto, se preocupe sim com a linguagem corporal e o tom de voz, eles são importantíssimos, mas não se esqueça de preparar também o encadeamento das palavras que você irá usar para fazer o seu discurso.