O QUE O FUTURO NOS GUARDA

Atualmente as cartas do mercado de trabalho estão sendo reembaralhadas, as principais incertezas em relação ao emprego giram em torno da mudança na natureza do trabalho, pois não se sabe ainda a quantidade de postos de trabalho que serão substituídos pela tecnologia, e tampouco quanto tempo esse processo durará e onde chegará.

O que se tem apontado são dois principais efeitos dessa disrupção tecnológica: primeiro, muitos empregos desaparecerão, pois os robôs assumirão as funções mais rotineiras e repetitivas antes desempenhadas por seres humanos. Por outro lado, a demanda por novos bens e serviços aumentará, levando à criação de novas profissões e novos setores industriais.

Esses efeitos foram estudados por dois economistas (Frey & Osborne, 2013) a pedido da Oxford Martin School com a seguinte conclusão: Conforme a tecnologia avança, trabalhadores com baixas habilidades irão se realocar para tarefas que não são suscetíveis à computadorização, isto é, tarefas que requerem inteligência criativa e social. Para que os trabalhadores consigam vencer a corrida, entretanto, eles precisarão adquirir habilidades sociais e criativas.

A questão levantada é se os seres humanos irão se atualizar por meio da educação e da aquisição de novas habilidades na velocidade necessária para se adaptar às mudanças exponenciais que o avanço tecnológico da Quarta Revolução Industrial apresenta.

E você já começou a se atualizar e desenvolver essas habilidades do futuro?