COM QUE FREQUÊNCIA VOCÊ REPETE: “NÃO, AINDA NÃO FIZ”

A saúde do nosso corpo está intimamente ligada a saúde da nossa mente e vice-versa. Esses aspectos também impactam na nossa produtividade. Quem trabalha com metas e alta produtividade já deve ter percebido quedas no rendimento em dias que a motivação e o cansaço estavam maiores. Assim como os atletas profissionais necessitam manter uma certa disciplina na rotina para atingir resultados altos, conosco acontece da mesma forma.

Separei aqui 5 dicas para aumentar a sua produtividade para você chegar ao final do dia conseguindo cumprir seus afazeres e batendo suas metas. Talvez você até saiba de alguns benefícios de um ou outro tópico que eu listei, mas se ainda não experimentou os efeitos extraordinários de utilizar os 5 na sua rotina, isso está prestes a acabar.

Só depende de você!

Eu separei as dicas mais práticas e básicas que você consegue integrar na sua rotina de forma simples:

#1 Alimentação: Potencialização das funções mentais.

Alimentos com função nootrópica melhoram o fluxo de energia, oxigênio e nutrientes no cérebro. Exemplo: Ginseng, cúrcuma, ômega 3, óleo de coco e café. Consulte a sua nutricionista e inclua essa alimentação do cérebro na sua rotina.

#2 Sono: Diminuição do estresse.

Um boa noite de sono não faz bem apenas para o cérebro, também faz bem para o nosso humor e a nossa saúde como um todo. Durante o sono acontece a regulação do fluxo de sangue cerebral, consolidação das memórias, do aprendizado e regulação das substâncias químicas que atuam no cérebro.

Para melhorar a qualidade do sono escureça bem o quarto e evite ficar muito tempo mexendo no celular imediatamente antes de dormir, por causa da luz branca do aparelho que atrapalha a secreção da melatonina, hormônio que auxilia no sono.

#3 Exercício físico: Aumento do metabolismo e circulação sanguínea no cérebro.

Principalmente se a atividade física for artes marciais e a dança! Esses exercícios trabalham funções cerebrais importantes para a sua produtividade como: planejamento, foco, flexibilidade cognitiva, disciplina e domínio de impulsos.

#4 Meditação: Melhora capacidade de aprendizagem e concentração.

Com o treinamento da atenção plena (mindfulness) podemos mudar tanto a estrutura como a função das regiões chave do cérebro relacionadas à atenção e a regulação emocional. Você não precisa ficar parado e sentado numa almofada para fazer isso, você pode fazer em movimento. O princípio da meditação da atenção plena é você prestar atenção de propósito em alguma coisa, sem julgar, apenas observar e cada vez que o pensamento desviar voltar a sua atenção para aquele foco novamente.

Você pode fazer isso prestando atenção em alguma parte do seu corpo, no seu dia a dia, enquanto faz suas atividades normalmente. Por exemplo prestar atenção no seu rosto enquanto exerce suas atividades rotineiras, ao escovar os dentes, durante uma refeição, foque nas sensações e movimentos do seu rosto, cada vez que seu pensamento se desviar do foco, volte a atenção para a sensação do rosto, mesmo se você estiver conversando com alguém.

#5 Neuróbica: Melhora memória, impulsiona a criatividade e a produtividade.

O cérebro, assim como os músculos do corpo, devem ser exercitados para melhorar seu desempenho. Você pode exercitá-lo utilizando a sua mão não dominante para escovar os dentes, fazer alguns cálculos de cabeça, ler uma página de ponta cabeça e etc.